CONAREC 2019. Expandindo as fronteiras do engajamento.

Todos os Millennials têm espírito empreendedor?

Escrito por | 2 de julho de 2018 | 5 meses atrás

“De modo geral, Millennials sonham alto. Mas isso não é nada novo ou diferente das gerações passadas”, afirma Amelie Karam, especialista nessa geração

Ah, a beleza do empreendedorismo. A carreira em que você pode definir a sua agenda, trabalhar em casa, ser seu próprio patrão e fazer o que quiser. Certo? Talvez. Mas acredite em mim quando digo que possuir um negócio é tudo menos fácil.

Quando digo aos meus colegas que criei o meu próprio negócio no qual palestro e dou consultoria sobre como as gerações podem trabalhar melhor em conjunto, recebo frequentemente respostas semelhantes, como “gosto de estar na frente das pessoas, talvez eu deva fazer isso”. Ou: “Seu trabalho é tão fácil. Você trabalhar em casa e faz o que quiser”. Embora eu entenda por que eles pensam dessa forma, a verdade é que é muito mais difícil do que parece.

Parece que há muitos empreendedores Millennials. Como eu, muitos de meus colegas tiveram uma ideia e se sentiram motivados a “perseguir o sonho”. Essa perseguição pode ser uma montanha-russa de sucesso ou fracasso, festa ou fome. Muitas vezes, quando se pensa nos Millennials, eles imaginam uma geração que prospera como empreendedores, liderando o grupo com seus negócios exclusivos. Quando surge o tópico dos jovens empreendedores de sucesso, são mencionados nomes como Mark Zuckerberg, do Facebook, Andrew Mason, do Groupon, Jessica Alba, da The Honest Company, e Daniel Ek, do Spotify. Esses jovens brilhantes conduziram nosso mundo a grandes alturas.

No entanto, como um todo, os Millennials não possuem o mesmo espírito empreendedor que as gerações passadas possuíam. Conforme noticiado na Forbes, o Small Business Administration informou que cerca de 2% dos Millennials eram autônomos em 2014. Isso foi consideravelmente menor que a quantidade de pessoas da geração X (7,6%) e de Baby Boomers (8,3%) que eram autônomas.

A ausência de Millennials autônomos tem muito a ver com as realidades dos últimos dez anos. Buscamos significado e propósito em nosso trabalho, mas o risco financeiro que acompanha a criação de uma startup pode ser assustador. A média de dívida estudantil para uma americana Millennial é de cerca de US $ 37.000. Com esse encargo financeiro, juntamente com a maioridade durante a Grande Recessão, lançar um negócio é mais um risco para os Millennials. Para os brasileiros da mesma geração, fatores como a educação empreendedora podem prejudicar seu espírito de startup.

De modo geral, os Millennials sonham alto. Temos planos elaborados para o nosso futuro e queremos viver uma vida plena e frutífera, fazendo coisas que amamos com pessoas que amamos. Mas isso não é nada novo ou diferente das gerações passadas. Então, não, os Millennials não estão liderando o grupo sendo a geração mais empreendedora.

E o que a sua empresa pode fazer para atrair os melhores e mais brilhantes Millennials, uma geração de sonhadores com uma grande responsabilidade? Em termos gerais, você pode oferecer aspectos de empreendedorismo com uma cultura e uma missão em que sentimos que estamos fazendo a diferença. Por outro lado, se você é Millennial, como está ajudando seus colegas da geração a sentirem que estão fazendo suas carreiras valerem a pena? Deixe-nos saber nos comentários abaixo.



Top