Desvendando o pós-consumidor: a transformação inevitável.

Internautas preferem usar o WhatsApp para se comunicar com lojas

Escrito por | 8 de agosto de 2018 | 1 semana atrás

Pesquisa revela que o WhatsApp já foi usado por 44% dos internautas em conversas com lojas e vendedores. Entenda como esse app tem sido aproveitado

O recente lançamento oficial do WhatsApp Business – ferramenta corporativa desenvolvida pela empresa para, enfim, permitir o uso do canal no relacionamento com clientes – despertou a alegria de diversos segmentos de negócios. Naturalmente, essa é uma novidade que corresponde também a um desejo do consumidor, que precisa de cada vez mais fluidez, velocidade, eficiência.

Prova disso é que o WhatsApp, de acordo com estudo desenvolvido pelo SPC Brasil e pela CNDL, já foi utilizado por 44% dos entrevistados para se a comunicação com uma loja ou com um vendedor no processo de compras. E, na maioria das vezes (73%), houve um retorno por parte do estabelecimento comercial.

Objetivos

As interações mais comuns entre consumidor e loja foram na consulta sobre preços após recebimento de uma oferta (14%), concretizar uma compra por meio do aplicativo (12%), agendar um serviço (12%), consultar sobre um produto que ficou interessado (11%) ou realizar uma reclamação (10%).

Entre aqueles que costumam fazer compras ou agendamento de serviços via WhatsApp, 42% consideram o processo fácil e rápido, enquanto 39% destacam a conveniência de poder comprar mesmo sem sair de casa. Há ainda 30% de entrevistados que veem vantagem em receber fotos e vídeos dos produtos que estão interessados.

Outros usos

Outra constatação é que o WhatsApp já é o canal favorito dos internautas para se comunicar com as lojas: 27% preferem esse tipo de contato. A opção aparece à frente do telefone, citado por 25%. No geral, 79% dos quais já utilizaram o WhatsApp para se comunicar com vendedores consideram importante que os estabelecimentos comerciais ou prestadores de serviços ofereçam ao cliente essa opção. Apenas 7% são contrários a essa necessidade e 13% demonstram indiferença.

Os dados deixam claro, portanto, que faz sentido aproveitar o WhatsApp Business para estreitar, de forma sábia, o relacionamento com o consumidor.



Top