CONAREC 2019. Expandindo as fronteiras do engajamento.

Tag - comportamento




  • 3 painéis para compreender as gerações que influenciam o pós-consumidor

    O comportamento do pós-consumidor foi impactado por outras gerações – especialmente as mais jovens, como Y e Z. Por isso, esse é um perfil que não se define por grupos etários, mas por características específicas. Selecionamos três painéis que podem colaborar com a compreensão dessas questões.

    1. Geração Z: achados e descobertas dos nativos digitais. Inquietação e transparência estão na ordem do dia

    Michel Alcoforado é um dos pensadores mais provocativos do nosso mercado. Sua linha de trabalho mais recente engloba a Geração Z: um grupo de jovens que exerce a tolerância, desconstrói as identidades de gênero e quer transparência radical das empresas. São nativos digitais, inquietos e que procuram novas perspectivas no trabalho, no consumo, no lazer e na linguagem. Venha descobrir mais sobre essa geração que é uma das grandes influências do pós-consumidor.

    2. Pós-consumidor x Millennials: semelhanças e diferenças

    O conceito de pós-consumidor surge como um misto de comportamentos difundidos por gerações mais jovens. Ou seja, não podemos classificar esses clientes por características demográficas, mas por hábitos. Os Millennials, por sua vez, possuem comportamentos específicos de sua geração. Mas, afinal, como explicar as diferenças entre esses dois conceitos? O que há realmente de diferente – ou de semelhante – entre esses dois conceitos? Quais características os Millennials transferiram para o pós-consumidor?

    3. O pós-consumidor está aqui entre nós. E pode ser você

    Afinal, o que são os pós-millennials? Quem são eles? Será que eles podem, realmente, ser um colega de empresa ou até mesmo o seu (ou sua) cônjuge? A resposta é sim: até mesmo você pode ser um pós-millennial, pois eles são pessoas que não têm uma faixa etária definitiva, mas um comportamento que, apesar de ousado, segue alguns padrões. Entenda o que isso significa neste debate.

  • O que o guru do comportamento tem a ensinar para a sua empresa?

    Entrevistamos Michael Solomon, um dos maiores estudiosos do comportamento do consumidor. Ele será keynote do Conarec 2018. Confira LER MAIS

  • 4 paineis para quem precisa lidar com as exigências do pós-consumidor

    O pós-consumidor tem um comportamento bastante peculiar. Frequentemente insatisfeito e com tendência à grandes exigências, eles podem preocupar as empresas, ou gerar consideráveis desafios para o negócio. Por isso, o Conarec 2018 traz insights para o seu modelo de negócio, com base nessa necessidade. Confira quatro paineis que trarão experiências voltadas para esse tema.

    1. Inconformado – Alternativas para não deixar o seu cliente “de bode”

    Apaixonados por experiências intensas e marcantes, os jovens – e aqueles que são influenciados pelo comportamento deles – não precisam de muito para que fiquem entediados. O timing varia, porém, é indiscutível que, quando o assunto é a criação de estímulos, as empresas não podem poupar esforços ou investimentos: o objetivo é não permitir que o cliente fique “de bode”. Entenda como isso tem sido feito

    2. "Eu não me conformo, nem aceito". E agora? O que fazer diante de consumidores que querem tudo diferente?

    Não há dúvidas de que o consumidor está mais exigente hoje. Serviços como Uber, Airbnb e iFood, que elevaram a régua da experiência, fizeram com que não fossem mais suficientes alguns pedidos de desculpas diante de problemas de consumo. As marcas não têm mais espaço para se redimir: é preciso parar de errar porque, mesmo que haja consumidores que se esquecem e perdoam, tudo fica registrado em redes sociais e afins. Diante disso, o que as empresas podem fazer? Confira o debate neste painel.

    3. "Facilita para mim": folgado, apressado, exigente ou eficiente? O que as empresas pensam da demanda do consumidor por fluidez

    Os consumidores dos dias de hoje demandam cada vez mais comodidade. Cada atrito – seja uma espera ao telefone, ou uma fila, ou um delivery atrasado – faz com que as empresas caiam no conceito do cliente. Ou seja, eles querem que tudo seja bom, rápido e, se possível, barato. Mas será que, por serem tão exigentes, os consumidores são eficientes? Será que são apenas apressados, pois estão acostumados com a velocidade do Google? Ou será que são apenas folgados? Neste painel, as empresas debaterão essas questões.

    4. A pergunta que não tem preço: como manter viva e em alta a satisfação do cliente que nunca está satisfeito

    O consumidor pós-consumidor pode ser definido como alguém que nunca está satisfeito: ele quer (sempre) experiências mais marcantes e intensas, busca estímulos a todo o tempo e espera que as empresas passem todo o tempo procurando novas formas de agradá-lo. Lidar com esse cenário, obviamente, não é fácil. Porém, as marcas precisam encontrar saídas para esse contexto o quanto antes. Entenda, neste painel, algumas alternativas consideradas viáveis.

  • Acabou o whisky do escritório: será que mudamos para melhor desde então?

    Conheça as mudanças sociais e comportamentais das últimas décadas, na visão de Jeffrey Sharlach, fundador da Jeffrey Group, e de Allisson Mann, pesquisadora-chefe da série Mad Men LER MAIS

  • O mobile está em tudo: 82% dos brasileiros usam o smartphone para jogar

    Estudo feito pela SuperData sob encomenda do PayPal revela o comportamento dos consumidores que optam por instalar jogos no celular. Entenda essa tendência LER MAIS

  • Quais as cidades escolhidas pelo consumidor na hora de viajar?

    Estudo desenvolvido pelo Kayak mostrou quais são as cidades mais procuradas e qual o comportamento dos consumidores durante a busca por hospedagem LER MAIS

  • Quem é o pós-consumidor?

    Entenda o conceito de pós-consumidor, que será a base do CONAREC 2018, e o impacto que ele gera nas relações entre empresas e clientes LER MAIS

  • De olho na Geração Z: quais são os segredos dessa geração?

    A WGSN mostra mais tendências de comportamento da geração Z – que influencia tudo e vai mudar todas as outras. Conheça mais sobre esse público LER MAIS

  • Os aplicativos mais populares entre os consumidores brasileiros

    Estudo feito pela Mobile Time/Opinion Box revela os apps preferidos da população e revela o interesse pelos aplicativos das operadoras de telecomunicações LER MAIS

  • Diversidade: em três anos, mais de 19 mil casamentos homoafetivos

    Os números divulgados pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) refletem um cenário de diversidade - aspecto apoiado pelo pós-consumidor. Entenda LER MAIS